Menu Close

5 mitos sobre a educação no ensino infantil

São inúmeros os mitos sobre o desenvolvimento de habilidades e a educação no ensino infantil. Descubra alguns, a seguir:

1 – A educação se aprende em casa e não na escola

É claro que família tem o papel de os conduzir o ensinamento das principais regras básicas e representa um papel de extrema relevância na educação das crianças, mas é importante evidenciar que este papel não é somente dos pais. A escola também tem a responsabilidade de ensinar regras coletivas e que agreguem valor para a nossa sociedade, uma vez que é um ambiente onde o aluno passa a maior parte do dia e recebe os primeiros estímulos de aprendizagem, além de ser também onde ele aprende a desenvolver os princípios básicos de convívio e obediência.

2 – A criança com menor condição financeira aprende menos

A capacidade que cada um tem de aprender não depende, diretamente, de quaisquer condições financeiras ou sociais. No Brasil, até a década de 90, existia um déficit histórico gigantesco quando o assunto era educação. Já nos dias de hoje, a inclusão de crianças nas escolas chegou a 97,6%. O que quer dizer que, até mesmo nas localizações mais remotas e pobres do país, já existe a atuação das instituições de ensino. Assim, embora as condições financeiras possam sim dificultar o comparecimento das crianças nas escolas, não quer dizer, exatamente, que justifiquem dificuldades de aprendizagem. Essas dificuldades são universais e acontecem em diferentes famílias, independentemente da raça, do nível socioeconômico ou da formação acadêmica dos pais.

3 – As crianças mais novas não compreendem o mundo ao seu redor

As crianças, de um modo geral, começam a perceber o mundo desde a barriga da mãe e já foi comprovado, cientificamente, que a fase chamada de Primeira Infância e que marca os anos iniciais de crescimento é, de fato, o período em que o cérebro mais se desenvolve. Assim, a aprendizagem neste período não só representa um protagonismo muito grande, como também gera experiências que serão relevantes para o restante da vida dos seus estudantes…

 4 – A obrigação da escola é formar cidadãos

A obrigação das escolas não é formar cidadãos, mas sim oferecer um ensino de qualidade e que garanta um melhor desenvolvimento e aprendizado dos estudantes.

Em outras palavras, nem sempre deixar de lado os conteúdos que realmente importam, para investir em disciplinas de cidadania, são o melhor a se fazer quando o assunto é Primeira Infância. Estes conteúdos, além de demandarem muito tempo dos docentes, podem ser mal compreendidos pelos estudantes, dependendo da sua maturidade de aprendizagem.

5 – Repetir o aluno de ano tende a melhorar seu desempenho

Uma pesquisa realizada pela UFMG, baseada no Pro alfa, comprovou, inclusive, que ao submeter os alunos aos mesmos conteúdos de modo recorrente e com a intenção de fixar ou melhorar o desempenho pode, na verdade, ter um aproveitamento mínimo. Além do mais, repetir de ano, além de desconstruir a autoconfiança dos estudantes, também gera desânimo e, na grande maioria das vezes, é um processo que pode ser evitado mediante uma aprendizagem personalizada e mais eficiente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *